quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Suicídio: (do latim sui caedere)

Nunca me esquecerei de uma reportagem que li na Época de 11/02/08 sobre um garoto de 16 anos, Vinícius, bem educado, que se suicidou por incentivo de pessoas na internet. Como assim pela Internet? Pois é, esta é uma situação que as pessoas desconhecem.

Na rede, elas encontram pessoas “criativas” que não se matam, mas ajudam outras a se matarem. Covardia? O fato é que certo dia, Vinícius (conhecido como Yoñlu no mundo digital) resolveu por em prática seu plano. Disse aos pais que faria um churrasco em casa e pediu que estes se retirassem. Os pais, felizes pelo filho, um garoto problemático que freqüentava psicólogos, deixaram uma churrasqueira no apartamento. Quando estes saíram de casa, Yoñlu pôs as duas churrasqueiras no banheiro, colou um papel na porta (“Não entre. Concentrações letais de monóxido de carbono”), ligou o aparelho de som, fechou a porta, e morreu asfixiado às 15h30 no dia 26 de julho de 2006: “porque é bom morrer com música alegre”. Nome deste suicídio: BARBECUE.
O mais “interessante”, é que vinícius teve dificuldades para completar o plano macabro e pediu “ajuda” em um chat, pois não suportava o calor. Uma pessoa o “aconselhou” a se enrolar em uma toalha molhada para que suportasse até desmaiar.

“Ah, meu Deus. Eu não consigo suportar o calor, está tremendamente quente naquele banheiro. O que eu devo vestir para se tornar mais suportável? Eu tomei uma ducha antes, mas não adiantou nada. O que eu posso fazer? E o que eu devo fazer para desmaiar, por Deus?”. Um bombeiro aposentado de Chicago, segundo o inquérito policial, orientou Yoñlu a retirar as roupas, encharcar algum pano e se enrolar nele para suportar o calor até o momento de desmaiar. O último post de Yoñlu, de Gay Harbour, como ele chamava causticamente Porto Alegre, foi às 15h02. Muito tempo depois, alguém escreveu: “Acho que funcionou, já que ele não entrou mais em contato”.

De acordo com seu psicólogo, Vinícius era um garoto extremamente inteligente e sensível. Filho de um professor universitário que foi secretário de Cultura do Rio Grande do Sul com uma psicanalista. Falava francês, era um excelente músico (aprendeu a tocar bateria com 4 anos e depois piano e violão) e compositor (escreveu mais de 60 músicas).

LEIAM ESTE DIÁLOGO DE SUICIDAS CIBERNÉTICOS:

“Estou muito deprimido. Não vejo nenhuma razão para a minha vida. Como posso cometer suicídio? Ajudem-me, por favor.”



A súplica foi feita por Diego Martin em um fórum de discussões sobre suicídio na internet. O grupo tem quase 2 mil internautas cadastrados que se correspondem em inglês. É um dos mais conhecidos da rede. Foi ali que Vinícius Gageiro Marques, o Yoñlu, fez alguns “amigos” virtuais. Logo que Diego se conectou, na semana passada, encontrou pessoas dispostas a ajudá-lo a morrer. “Você leu o que está no http://gr...? Veja o coquetel D... Pesquise no alto da página, à direita”, disse Kat. “Se você quer que funcione, sugiro que pesquise bastante. O http://gr... é um bom lugar para você começar”, afirmou Peter.


Kat, que escreveu ser mãe de duas crianças e sofrer de problemas psicológicos, quis conhecer melhor Diego antes de dar a sentença de morte.





squidthings: Não quero te matar. Mas crianças usam essa m... o tempo todo. "Tenho um amigo que tomou 2.650 mg e ficou alucinado durante três dias. Depois acordou abandonado em Cleveland.


fkd up: Eu estou planejando cozinhar N* e injetar na veia. axlgu: Não funciona. Eu já fiz isso.


Samantha: Se você quer companhia, eu gostaria de ir. O remédio N* é minha primeira opção. Eu estava esperando para viajar com alguém. Estou reunindo os ingredientes para o coquetel de A*. É fácil achar esses remédios on-line. Só não sei se vai funcionar. Mas isso vai me custar US$ 300. JohnnieR: Sam, estou tentando organizar um grupo de três ou quatro pessoas. Você será mais do que bem-vinda.


angrygirl13: Me corto e me queimo desde os 11 anos. Me corto quase todos os dias. Tenho um filho menor de idade, então eu não posso ir em frente agora... Mas todos os segundos, todos os dias, eu penso na morte.


tanhkx: Se alguém parar de comer, em quanto tempo morrerá? Provavelmente a pessoa vai ficar cega primeiro, certo? Por causa da falta de vitamina A, eu acho. avalanche: Isso não funciona. Você só vai acabar hospitalizado.


angrygirl13: Meu amigo acabou de tentar se enforcar. Ele estava num programa de prevenção ao suicídio e o deixaram ir ao banheiro sozinho. Mas o lugar não era alto o suficiente para arrebentar o pescoço dele.


kat: Estava postando e notei a resposta de um policial. Devo ficar preocupada se ele estiver me rastreando? Que diabos um policial está fazendo neste site? Talvez ele seja suicida também. Se ele for policial, eu gostaria que atirasse na m... da minha cara. squidthings: Uma vez, policiais apareceram on-line e tentaram me salvar. Chamaram o 911 e a polícia apareceu na minha casa. Você precisa ter cuidado com quem fala antes de morrer.

Bem, hoje estava pensando em porque que as pessoas se suicidam...
Vejam as estatísticas:

**No mundo, 815 000 pessoas cometeram suicídio no ano
2000, o que perfaz 14,5 mortes por 100 000 habitantes (uma morte a cada 40 segundos);
***Países do Leste Europeu são os recordistas em média de suicídio por 100.000 habitantes. A Lituânia (41,9), Estônia (40,1), Rússia (37,6), Letônia (33,9) e Hungria (32,9). Guatemala, Filipinas e Albânia estão no lado oposto, com a menor taxa, variando entre 0,5 e 2. Os demais estão na faixa de 10 a 16;
***8Em números absolutos, porém, a China lidera as estatísticas. Foram 195 mil suicídios no ano de 2000, seguido pela Índia com 87 mil, a Rússia com 52,5 mil, os Estados Unidos com 31 mil, o Japão com 20 mil e a Alemanha com 12,5 mil. A tentativa de suicídio é mais freqüente entre as mulheres, no entanto, os homens conseguem um índice maior de morte por utilizarem métodos mais agressivos, como armas de fogo ou enforcamento, enquanto as mulheres utilizariam de meios como remédios ou veneno.
****No
Brasil, 4,9 pessoas a cada 100 mil morrem por suicídio.





ALGO A SE PENSAR:



*Há menos suicídios nos países sub-desenvolvidos ou em desenvolvimento que nos países ditos ricos.



MINHA CONCLUSÃO:



*Nos países mais pobres as pessoas passam muito tempo pensando. Sim! Pensando em como vão arranjar dinheiro para pagar as contas e os importos monstruosos, como vão pagar as despesas da casa, pagar o carro e o colégio das crianças com o salário diminuto que recebem! Enquanto nesses países distantes e ricos, as pessoas já têm geralmente uma vida estável e passam mais tempo refletindo sobre a vida e procurando um sentido para tudo a sua volta.



Faz sentido para vocês??



Tenho uma amigo que mora na Islândia e ele sempre me conta que muitas pessoas se suicidam lá. Ele me diz que lá sempre é inverno e como não têm o que fazer, estas pessoas acabam com as vidas. O clichê perfeito para essa situação: SERIA CÔMICO SE NÃO FOSSE TRÁGICO!




4 comentários:

Alexandre VeloXxx disse...

O mais interessante é que estas pessoas que fikam na rede aconselhando outras a se suicidarem, não se matam.

Bizarro esse trecho de chat que vc postou.

Interessante tb o que vc falow sobre o pq dos habitantes dos paises em desenvolvimento se matarem menos. faz todo sentido para mim, parabens pelo blog.

Gustavo Berredo disse...

É difícil entendermos o que leva as pessoas a cometerem suicídio. Elas não pensam em como as pessoas que mais gostam delas vão se sentir?

MUNDO DE SOPHIA disse...

Com certeza, a maioria dessas pessoas nao pensam nisso. no caso desse garoto, eu li na época a reportagem. ele na verdade se preocupou com a reação dos pais.
mas isso não fezx com que naum cometesse essa barbarie.

pri disse...

ai que horrivel!
só de ler..vc fica mal..